Google+ Followers

terça-feira, 28 de maio de 2013

a tirania das palavras


por Luiz da Nóbrega em Sábado, 20 de abril de 2013 
Palavras suaves
nas horas que acabas
da mágoa te lavas,
palavras que não chegam nunca ao fim,
do tamanho da montanha-jardim,
palavras no desarticulamento do corpo,
as palavras são tão pouco, acabadas de sair,
vindas do fundo do tempo,
cada palavra é um momento, um gosto, uma cor
um sabor, um riso ou um tormento,
cada silaba um fulgor, dizem coisas de repente,
dizemos palavras repentinas que
no impeto da dor
se desligam da vontade,
entram em labirintos, fazem esquinas,
cada palavra é um passo,
cada qué?? pala  pala  palavra

é como um som que se lavra
na terra grande do ser,
cada palavra a cair
num sonho ainda por ter,
e a palavra é que sabe
se o começa ou acaba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário