Google+ Followers

quarta-feira, 29 de maio de 2013

falta de sabedoria


por Luiz da Nóbrega  em Quarta, 8 de maio de 2013 
Soubesse eu amar-te desgarradamente
e solto das manhãs acabruhadas,
desprender-me do tempo e alongar-te em mim
na pele e na boca de ardor insatisfeito,
e num só gesto por-te na cama amena dos braços,

reclamar o teu corpo e tudo ainda outra vez,
outra vez ainda sorrirmos a esperança
sempre inacabada.
  

Queria escrever-te um poema simples,
só para te dizer que tudo isto não vale nada,
que há muitas palavras por fazer
e que o beijo esfria enquanto te exige aqui,
e que venhas com o sopro doce dos teus planaltos
demarcar o desejo
essa força enlouquecida que renasce
para te acompanhar
enquanto iludes o medo e a vida,
meu amor, se eu soubesse...

Nenhum comentário:

Postar um comentário