Google+ Followers

sexta-feira, 7 de junho de 2013

preciso


por Luiz da Nóbrega  em Terça, 4 de Junho de 2013 
preciso de te dizer o que nunca disse a ninguém 
nem poderia porque ainda não te tinha encontrado 
preciso de te sorrir ou de aprender se não souber 
sei que me podes ensinar 
preciso de partir 
mas nao é partir que importa 
é te encontrar 
muitos dias sobrevivi sem te ter
muitas raivas engolidas me feriram a garganta 
muitas feridas que só tu sabes curar 
muito tempo passei à tua espera 
depois de te ter sonhado exactamente como és 
tantos anos passei sem ti , sem saber onde estavas 
sem sequer acreditar que existias 
e tanta sorte tenho eu com os meus sonhos 
preciso de te dizer que sempre foste o sonho principal 
aquela luz incerta mas constante na bruma dos dias
 uma força na qual quase deixei de acreditar 
preciso de te dizer que nao sou suficientemente poeta para te explicar porque te amo, 
e o quanto só te posso mostrar como. 
Como sei que nada vale o que vivi como te tocar serà dizer: enfim 
como preciso de ti 
e como me verás ao teu lado sempre 
que precisares de mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário